Estudantes de Itororó são premiados na maior Feira de Ciência e Engenharia do Brasil realizada em São Paulo

photo-2019-03-22-15-43-18

No Dia Mundial da Água, celebrado na sexta-feira (22), as estudantes Luciana Santos Silva, 20 anos, e Nathália Morgão dos Santos, 18, do curso de Zootecnia, do Centro Estadual de Educação Profissional (CETEP) do Médio Sudoeste da Bahia, localizado em Itororó (465 km de Salvador), foram premiadas, em São Paulo, na 17ª Feira Brasileira de Ciência e Engenharia (FEBRACE), que começou na última terça-feira (19), na Universidade de São Paulo (USP). A feira é a maior mostra de projetos de Ciência e Engenharia do país e reuniu 332 projetos desenvolvidos por 751 estudantes dos Ensinos Fundamental, Médio e Técnico de todo o Brasil.

As jovens pesquisadoras receberam o Prêmio ABRIC (Associação Brasileira de Incentivo à Ciência) de Destaque em Iniciação Científica pelo projeto ‘Ecoestacas – promovendo propriedades sustentáveis, que foi desenvolvido na unidade escolar, no âmbito do Programa Ciência na Escola, da rede estadual de ensino. Em 2018, o projeto ganhou o terceiro lugar na 7ª edição da Feira de Ciências, Empreendedorismo e Inovação da Bahia (FECIBA), ocorrida em Salvador. O objetivo da pesquisa é reduzir os custos da confecção de cercas; aumentar a longevidade das mesmas; e reduzir o lixo tóxico com o uso das garrafas de plástico.

As estudantes, que estão felicíssimas com a premiação, contam que o trabalho foi inspirado em um vídeo que assistiram no Youtube. “Pensamos em uma ação voltada à redução do lixo tóxico produzido em abundância, no caso as garrafas PET, que são descartadas no meio ambiente de forma inadequada, prejudicando, por exemplo, a vida marinha. Usando essas garrafas no revestimento do madeiramento, as cercas terão mais durabilidade, já que elas levam um século para decompor”, explica Nathália.

O projeto foi aplicado, inicialmente, na área verde do CETEP e, atualmente, na Fazenda Cabana da Ponte, de propriedade do ator Marcos Palmeira. A professora orientadora, Thayane Gonçalves, conta que a aluna Luciana Silva está atuando no local, contribuindo para o cercamento. “Além de retirar as garrafas PET do ecossistema, o projeto ajuda os agricultores do nosso município – que vivem, essencialmente, da pecuária – a manterem suas propriedades rurais de forma sustentável, evitando um grande derrubamento de madeiras por conta da prática comum de cercamento”.

Sobre a FEBRACE – Promovida anualmente pelo Laboratório de Sistemas Integráveis (LSI) da Poli-USP, a FEBRACE é a maior feira brasileira pré-universitária de Ciências e Engenharia em abrangência e visibilidade. Seu objetivo é estimular a cultura científica, a inovação e o empreendedorismo na educação básica e técnica, despertando novas vocações nessas áreas e induzindo práticas pedagógicas inovadoras nas escolas.

p

Convocados pelo Partiu Estágio devem se apresentar até terça-feira

partiu-estagio_0
Termina na próxima terça-feira (26) o prazo para 2.225 universitários convocados pelo Partiu Estágio se apresentarem aos órgãos públicos estaduais onde irão atuar. Este é o primeiro grupo de estudantes selecionado pelo programa este ano, quando alcançou seu recorde de participação ao receber mais de 24 mil inscrições. Quem não se apresentar até a data estipulada, de posse de toda a documentação solicitada em edital, irá perder a vaga de estágio.
A convocação, enviada por e-mail no último dia 13 de março, pode também ser consultada no site institucional da Secretaria da Administração: www.saeb.ba.gov.br. Já a documentação solicitada, para ser entregue quando da apresentação do universitário, está disponível no edital do programa, acessível no site da Saeb e na página de inscrição: www.programaestagio.saeb.ba.gov.br.
O Partiu Estágio é uma iniciativa da administração estadual baiana que garante acesso a oportunidades de estágio a estudantes universitários de instituições com sede na Bahia e que ainda não conseguiram se inserir no mercado de trabalho. É prioritário para estudantes inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico) e para aqueles que tenham estudado todo o ensino médio em escola pública ou com bolsa integral na rede privada.Desde seu lançamento, em abril de 2017, já foram contratados pouco mais de 6,5 mil universitários para atuar no serviço público baiano.
Documentação necessária: 
Comprovante de residência
Original e cópia da Carteira de Identidade
Original e cópia do Cadastro de Pessoa Física – CPF
Original e cópia de Carteira de Identidade do representante legal, ou do Termo de Guarda expedida por autoridade judicial, se for o caso
Declaração da Instituição de Ensino informando semestre letivo, duração do curso, percentual cursado, turno de estudo, curso de formação e sua modalidade presencial (Anexo II do Edital)
Comprovante de matrícula e frequência da Instituição de Ensino
Declaração própria de que não exerce atividade remunerada em órgão público
Original e cópia do Título de Eleitor, se for o caso
Original e cópia do Certificado de Reservista, se for o caso
Carteira de Trabalho e Previdência Social – CTPS
Comprovação de inscrição no Cadúnico, se for o caso
Histórico escolar do Ensino Médio ou declaração emitida pela instituição de nível médio, no caso dos candidatos que tenham sido selecionados pelo critério de ter estudado todo o Ensino Médio em Escola Pública ou como Bolsista integral
No caso de pessoas portadoras de deficiência, deverá ser apresentado um Relatório Médico comprovando a deficiência
Fonte: Saeb

Estudantes de escolas estaduais pertencentes ao NTE 13 apresentam projetos na maior Feira de Ciência e Engenharia do país realizada em São Paulo

 

54729160_368242287351040_6278655103377342464_n

Dez estudantes da rede estadual de ensino estão participando em São Paulo, da 17ª Feira Brasileira de Ciência e Engenharia, que teve início hoje (19) e prosseguirá até o dia 22, na Universidade de São Paulo (USP). Eles foram selecionados para apresentar projetos de iniciação científica desenvolvidos em sala de aula, no âmbito do Projeto Ciência na Escola, da Secretaria da Educação do Estado da Bahia. Esta é a maior mostra de projetos de Ciência e Engenharia do país e reunirá 332 projetos desenvolvidos por 751 estudantes dos Ensinos Fundamental, Médio e Técnico de todo o Brasil.

Os alunos da rede estadual de ensino da Bahia, que estão participando da FEBRACE embarcaram nesta segunda-feira (18) para São Paulo, são das cidades de Catu, Ilhéus, Jacobina, Livramento de Nossa Senhora, Caculé, Itororó, Caetité e Alagoinhas. Os projetos dos estudantes têm grande alcance e relevância social por apresentarem soluções práticas para problemas de suas comunidades.

O NTE do Sertão Produtivo está sendo representado na FEBRACE por 5 alunos acompanhados de seus respectivos Professores Orientadores, pertencentes a escolas circunscritas ao referido órgão como: As alunas Amanda Bomfim Silva e Maria Fernanda Silva Aguiar juntamente com a Profª Ana Paula Rocha do Colégio Estadual João Vilas Boas – CEJVB de Livramento de Nossa Senhora; A aluna Larissa Silva Luna com a Prfª Miley Pinheiro de Araújo do Colégio Estadual Tereza Borges de Cerqueira – CETBC de Caetité e os alunos Sandro Lúcio Nascimento Rocha e Vanusa Afonso Santos com a Profª Edjane Alexandre Costa e Soares do Colégio Estadual Norberto Fernandes – CENF de Caculé.

A estudante Amanda Bonfim Silva, do Colégio Estadual João Vilas Boas, apresentará a pesquisa sobre “O Biopolímeros do quiabo e do mandacaru para tratamento de água”. Já o estudante Sandro Lúcio Nascimento Rocha, do Colégio Estadual Norberto Fernandes abordará o tema “A captação e o uso da água da chuva no ambiente escolar através de caixa feita com garrafas PET e cimento ecológico da cinza da fibra da casca do coco (Cocos Nucifera) ”. Enquanto a estudante Larissa Silva Luna, do Colégio Estadual Tereza Borges de Cerqueira irá expor seu projeto sobre “Ração para cachorros natural e livre de conservantes”.

Com o objetivo de reconhecer os esforços do professor na orientação e acompanhamento de estudantes realizando projetos de pesquisa em ciências ou de engenharia, a FEBRACE seleciona 10 Professores para concorrerem ao prêmio Professor Destaque e mais uma vez o NTE 13 está sendo representado pela Professora Edjane Alexandre Costa e Soares do Colégio Estadual Norberto Fernandes – CENF que está sendo consagrada entre os finalistas 2019.

A coordenadora do Ciência na Escola, Shirley Costa, disse que a participação dos estudantes na FEBRACE é um reconhecimento do trabalho do Ciência na Escola e funciona como uma grande motivação para outros alunos pesquisadores aderirem a esta proposta. “O Ciência na Escola inicia as suas atividades em 2019 com a participação de estudantes na FEBRACE como resultado do trabalho de popularização e divulgação da ciência que representa a inovação educacional, promovida pelo programa em toda rede de ensino. Nesta perspectiva, o programa cumpre seu papel na promoção de ambientes de aprendizagem ativa, que repercute na melhoria da qualidade de ensino, colabora e estimula a curiosidade, autonomia e criatividade dos jovens pesquisadores que colaboram, de forma efetiva, com os locais onde estão inseridos”, afirmou.

febrace-foto-divulgacao-1                                    1803-febrace-foto-divulgacao-4

Governo anuncia convocação de universitários pelo Partiu Estágio

estagio12
O governador Rui Costa anunciou na noite desta terça-feira (12), durante o #PapoCorreria, que 2.225 universitários do Partiu Estágio serão convocados a ocuparem vagas ofertadas pelo primeiro edital do programa em 2019. A convocação será realizada nesta quarta (13). Recorde de participação do programa, o edital recebeu mais de 24 mil inscrições no período de 30 de janeiro a 24 de fevereiro, por meio do site. A relação dos selecionados poderá ser consultada no site da Secretaria da Administração do Estado. Durante o #PapoCorreria, o governador também anunciou um nova etapa do programa para a seleção de estudantes que irão atuar nas escolas estaduais para contribuir com o processo de ensino e aprendizagem dos estudantes.
Os convocados devem se apresentar no órgão ou entidade em que irão estagiar no prazo de dez dias úteis, que se encerra no dia 26 de março. Os estudantes selecionados serão informados da convocação por meio do e-mail cadastrado no momento da inscrição no programa. A comunicação trará a lista de documentos a ser entregues pelo universitário e o nome do órgão ou entidade para o qual foi indicado. Quem não entregar toda a documentação exigida em edital, ou não se apresentar dentro do prazo estipulado, perderá a vaga de estágio.
O Partiu Estágio é uma iniciativa da administração estadual baiana que garante oportunidades de estágio a estudantes universitários de instituições com sede na Bahia e que ainda não conseguiram se inserir no mercado de trabalho. É prioritário para estudantes inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico) e para aqueles que tenham estudado todo o ensino médio em escola pública ou com bolsa integral na rede privada.
Desde o lançamento do programa, em abril de 2017, já foram contratados pouco mais de 6,5 mil universitários para atuar no serviço público baiano. Confira abaixo a documentação necessária:
- Comprovante de residência
- Original e cópia da Carteira de Identidade
- Original e cópia do Cadastro de Pessoa Física – CPF
- Original e cópia de Carteira de Identidade do representante legal, ou do Termo de Guarda expedida por autoridade judicial, se for o caso
- Declaração da Instituição de Ensino informando semestre letivo, duração do curso, percentual cursado, turno de estudo, curso de formação e sua modalidade presencial (Anexo II do edital)
Comprovante de matrícula e frequência da Instituição de Ensino
- Declaração própria de que não exerce atividade remunerada em órgão público
- Original e cópia do Título de Eleitor, se for o caso
- Original e cópia do Certificado de Reservista, se for o caso
- Carteira de Trabalho e Previdência Social – CTPS
- Comprovação de inscrição no Cadúnico, se for o caso
- Histórico escolar do Ensino Médio ou declaração emitida pela instituição de nível médio, no caso dos candidatos que tenham sido selecionados pelo critério de ter estudado todo o Ensino Médio em Escola Pública ou como Bolsista integral
- No caso de pessoas portadoras de deficiência, deverá ser apresentado um Relatório Médico comprovando a deficiência

Secretário Jerônimo Rodrigues toma posse e fala sobre os esforços empreendidos para melhorar a Educação

07.02 Posse de jerônimo Rodrigues - Foto Raquel Lacerda (1)

O secretário da Educação do Estado da Bahia, Jerônimo Rodrigues, foi empossado pelo governador Rui Costa, na tarde da última quinta-feira (7), em solenidade na Secretaria de Infraestrutura do Estado (Seinfra). Jerônimo, que é professor do Departamento de Ciências Sociais Aplicadas da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), mestre em Desenvolvimento Rural pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), com formação em Engenharia Agronômica (UFBA) e especialista em Desenvolvimento Territorial Sustentável, pela Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), agradeceu a confiança do governador e disse que está motivado para o desafio.

“Quando uma missão é dada pelo governador, a gente primeiro agradece o reconhecimento dele pelo olhar e da capacidade que ele acha que nós temos que ter e farei o esforço para que isso possa acontecer. É uma missão grandiosa e que é o tema central do segundo mandato dele, que é a Educação. A missão está dada e nós vamos correr atrás como muita humildade. Aquilo que não dominarmos por completo, nós vamos correr atrás. Temos uma rede de professores e de universidades muito grande e nós temos a dedicação do governador que está nos ajudando a montar o plano de trabalho e a equipe”, comentou.

Jerônimo destacou a importância do regime de colaboração com os municípios e da parceria com as famílias e a universidades para melhorar os indicadores da Educação no Estado. “A nossa meta principal é continuar melhorando os indicadores da Educação e o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) é um deles, mas não se faz IDEB só para um ano para avaliação de Governo Federal, se faz junto com um processo de quatro anos de gestão. E outra coisa, não só com quem está na rede, pois nós temos crianças, adolescentes e jovens que estão fora da rede e a ideia nossa é buscar. Agora, isso não se faz sozinho; a rede estadual tem que ser compartilhada de uma forma disciplinada com prefeituras municipais, com as escolas particulares, afinal de contas a Educação é uma só no Estado e é isso que nós queremos”.

No ano em que o Estado convocou 2.089 professores concursados e 600 coordenadores pedagógicos para fortalecer o eixo pedagógico das escolas, Jerônimo também falou sobre a formação de professores. “Naturalmente a gente tem que fortalecer o processo de formação dos educadores. Temos que trazer o papel do Instituto Anísio Teixeira (IAT) com mais intensidade no processo de qualificação de informação; o papel dos coordenadores pedagógicos junto com os professores, junto com os estudantes, atraindo a comunidade para dentro da escola e isso é um esforço que não é da boca para fora”, afirmou Jerônimo, ao acrescentar: “Já foi feito muito com o chamamento de professores e coordenadores pedagógicos concursado e o governador vem dizendo, desde 2015 quando foi eleito e ele mesmo se diz, como sendo uma prova de que se não fosse a Educação ele não teria o mesmo futuro que tem”.

Jerônimo fez questão de enfatizar que a Educação é uma prioridade para o Estado e isso passa também por investimentos na infraestrutura das escolas e pelo diálogo com o desenvolvimento do Estado. “O governado Rui Costa está deliberando que de 2019 até 2022 ele vai adensar ainda mais suas ações na Educação com a parte de infraestrutura, quadras cobertas, salas, refeitórios, bibliotecas, laboratórios e isso é um esforço da estrutura física. E é por aí que a gente quer fazer, a Educação ser um pilar do desenvolvimento do Estado, da cidadania das pessoas, da geração de renda, do cuidado com o meio ambiente”, acrescentou.

Educação Inclusiva é contextualizada durante a Semana Pedagógica 2019

PHOTO-2019-02-05-15-07-31

A Educação Inclusiva é uma das pautas que estão sendo abordadas durante a Semana Pedagógica, que acontece até sexta-feira (8), em todas as escolas da rede estadual de ensino, com o tema “Pilares para a garantia do direito de aprender: currículo, formação, acompanhamento e avaliação”. Em Feira de Santana, por exemplo, a Educação Inclusiva foi abordada, nesta terça-feira (5), com especial atenção pelos professores, coordenadores pedagógicos e gestores do Colégios Estaduais Rotary, Padre Henrique, Gastão Guimarães, Agostinho Froes da Mota e dos Centros de Apoio Pedagógico de Feira de Santana e de Apoio Pedagógico ao Deficiente Visual Jonathas Teles de Carvalho.

A coordenadora da Educação Inclusiva da Secretaria da Educação do Estado, Patrícia Braile, ressaltou a importância desta discussão para o planejamento do ano letivo. “Estou acompanhando as unidades escolares de Feira de Santana na Semana Pedagógica e percebo como é bonito ver a Educação Inclusiva se fazendo presente em cada nuance do planejamento da Secretaria, num ato de usufruto do caminho que foi aberto pela publicação das Diretrizes para Educação Inclusiva. As unidades escolares que possuem ou não Salas de Recursos Multifuncionais e também os dois Centros de Apoio Pedagógico do Núcleo Territorial de Educação (NTE 19) estão imersos na temática da Educação Inclusiva, pois especificamente neste ano, pela primeira vez, o planejamento proposto pela Secretaria está contemplado as modalidades”, destacou.

Em Castro Alves (197 km de Salvador), a metodologia do trabalho no Colégio Polivalente de Castro Alves também envolveu uma oficina sobre a Educação Inclusiva. “Discutimos sobre a inserção dos alunos da Educação Inclusiva na escola pública, quando tivemos a colaboração de uma intérprete de libras que abordou algumas metodologias para o trabalho com alunos surdos. Outro destaque foi uma mesa-redonda sobre Educação do Campo ‘A identidade do aluno da zona rural’, que foi muito interessante”, revelou a gestora do colégio, Lílian Gomes.

 

Sobre a Semana Pedagógica – A iniciativa está sendo realizada duas vezes por ano, desde 2017, e neste primeiro momento de 2019, os professores, gestores e coordenadores pedagógicos irão fazer o planejamento coletivo baseado no tema “Pilares para a garantia do direito de aprender: currículo, formação, acompanhamento e avaliação”. Durante os cinco dias de encontro, os participantes discutem ações e atividades, bem como avaliam o conteúdo e as estratégias de articulação entre os projetos e o currículo escolar, tendo em vista a melhoria da aprendizagem.

 

PHOTO-2019-02-05-10-39-29

Fotos: Divulgação – ASCOM

Secretaria da Educação do Estado ofertará mais de 2 mil vagas para formação de professores em 2019

A Secretaria da Educação do Estado ofertará 2.872 vagas para a formação de professores da rede estadual em instituições de Ensino Superior, em 2019. A iniciativa faz parte do Sistema Universidade Aberta do Brasil (UAB), gerenciados pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), que desenvolve cursos de nível superior e de pós-graduação por meio da modalidade de Educação a Distância (EAD). Ao todo serão cursos distribuídos em 20 polos, ofertados por 10 instituições de Ensino Superior. As inscrições estão previstas para iniciarem em fevereiro nos sites das instituições com cursos de especialização, bacharelado, licenciatura, tecnólogo, em áreas de Cultura, Ciência, Tecnologia, Ciências Naturais e Linguagens.

 encontro-de-formacao4

O subsecretário da Educação do Estado, Nildon Pitombo, explicou que houve um alinhamento com as instituições ofertantes para que os cursos estivessem vinculados às demandas do novo perfil de oferta da rede estadual de ensino. “Nós privilegiamos especializações e graduações na área da Cultura em sintonia com ações da Secretaria da Educação, como o projeto Escolas Culturais. Trazemos a novidade de cursos específicos das Ciências Naturais, aprofundando diversos tópicos neste campo como prevê o Plano Estadual e Nacional de Educação, com ofertas de Química e Biologia, na Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIFASV)”, destacou. Outros destaques para 2019 serão cursos de Gestão em Saúde, Tecnologias Digitais, Gestão de Escolas do Campo, Direitos Humanos, com foco nos estudos étnico raciais. “Ainda em diálogo com os municípios estaremos ofertando cursos de Administração Pública”, ressaltou o subsecretário.

 

As formações buscam o aperfeiçoamento dos educadores em alinhamento com diretrizes da Secretaria no sentido de fortalecer o eixo pedagógico das escolas. “Fundamentalmente queremos promover a melhoria da atuação dos professores em determinados campos, que são chaves nos Planos Estadual e Nacional de Educação, sobretudo na educação digital, no aperfeiçoamento do ensino de Ciências Naturais, onde temos pouco aprofundamento nas escolas sobre o assunto em todo Brasil e na questão da cultura, com a licenciatura de Música Popular Brasileira e Teatro. Outro ponto é o bacharelado em Biblioteconomia para criarmos um quadro que possa contribuir para a organização das bibliotecas escolares. Nessa parceria tivemos uma boa resposta das instituições, sejam as universidades estaduais e federais, e do Instituto Federal da Bahia (IFBA)”, contou Pitombo.

Secretaria da Educação abre consulta pública para a construção coletiva do novo Currículo Bahia

A Secretaria da Educação do Estado abriu consulta pública para a construção coletiva do novo Currículo Bahia, referente às Educações Infantil e Fundamental. As contribuições poderão ser realizadas a partir desta segunda-feira (15), até o dia 13 de novembro, através do Portal da Educação. Poderão participar professores, estudantes e gestores das redes públicas e privada, além de representantes de diferentes instituições educacionais e da sociedade civil, de modo a contextualizar os diversos componentes curriculares com a realidade baiana e os conteúdos educacionais trazidos pela Base Nacional Curricular Comum (BNCC).

As contribuições passarão por uma avaliação e servirão para a construção da versão final do Currículo Bahia. No Portal, estão sendo disponibilizados textos introdutórios dos componentes curriculares, organizações curriculares, além de textos integradores ao currículo voltados a questões como Territorialidade, Educação Socioambiental, Educação Inclusiva e Diversidade, para orientar na formulação das contribuições.

O superintendente de Políticas para a Educação Básica do Estado, Ney Campello, destacou a importância das contribuições dos educadores, estudantes e sociedade civil. “O nosso compromisso é de que no dia 10 de dezembro façamos a entrega ao Conselho de Educação da Bahia de uma proposta curricular diferenciada, que atenda às perspectivas dos estudantes e que seja capaz de promover a qualidade na oferta associada ao Ensino Médio. A intenção é que, entendendo a educação como um processo integral e integrado, esta mudança no currículo do Ensino Fundamental, repercuta na formação do aluno que chega no Ensino Médio, para que ele tenha continuidade no seu percurso formativo”, ressaltou.

BNCC
A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) é um documento de caráter normativo que define o conjunto orgânico e progressivo de aprendizagens essenciais que todos os alunos devem desenvolver ao longo das etapas e modalidades da Educação Básica. A Base deve nortear os currículos dos sistemas e redes de ensino das unidades federativas, como também as propostas pedagógicas de todas as escolas públicas e privadas de Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio, em todo o Brasil.

Estado divulga resultado final do concurso público para professor e coordenador pedagógico

simulado-do-enem-2017-no-colegio-edvaldo-brandao-51

O Governo do Estado, por meio das Secretarias da Educação e Administração  publicou, nesta terça-feira (19), no Diário Oficial do Estado (DOE), o resultado final e homologação do concurso público para suprimento de 3.760 vagas para a rede estadual de ensino, sendo 3.096 para professores e 664 para coordenadores pedagógicos.

O concurso recebeu mais de 103 mil inscritos, divididos em 27 Núcleos Territoriais de Educação (NTE), situados em Salvador e em outros 26 municípios do Estado. A classificação é separada por cargo, pelo tipo de disciplina e pelo local (NTE). Do total de vagas, 30% são reservadas para negros e 5% para pessoas com deficiência.
O secretário da Educação, Walter Pinheiro, ressaltou o empenho do Governo do Estado para realizar o certame, mesmo diante da situação econômica desfavorável pela qual atravessa o país. “Este concurso é resultado do esforço e do compromisso do governador Rui Costa com a Educação, que tomou esta decisão mesmo diante de um momento adverso na economia do nosso país. Teremos 3.760 novos educadores na rede, professores e coordenadores pedagógicos, que irão atuar na capital e no interior, fortalecendo o eixo pedagógico das nossas escolas”, afirmou Pinheiro.
Professores terão remuneração total de R$ 2.814,28, enquanto que coordenadores pedagógicos receberão R$ 2.890,87. As vagas de professor são para lecionar Arte, Biologia, Educação Física, Filosofia, Física, Geografia, História, Língua Inglesa, Língua Portuguesa, Matemática, Química, Sociologia.
O concurso foi lançado em novembro de 2017, com a publicação do Edital Saeb 02/2017. As inscrições foram abertas no dia 14 de novembro de 2017 e encerraram em 15 de dezembro do mesmo ano. Os candidatos passaram por três etapas, entre habilitatórias e classificatórias, como provas objetivas, discursivas e de títulos.
Realizado conjuntamente pelas secretarias da Administração (SAEB) e da Educação, a primeira etapa do certame ocorreu no dia 25 de fevereiro, em todo o estado. Dos 103.592 inscritos, 41.404 foram habilitados. O concurso tem validade de um ano, prorrogável por igual período.
Fundação Carlos Chagas (FCC) foi contratada para a organização do certame. O concurso tem validade de um ano, prorrogável por igual período. A nomeação dos aprovados será realizada pela Secretaria da Educação, conforme a conveniência da administração pública.
>> Veja aqui a resultado final e homologação do concurso

 

Secretaria promove encontro sobre o fortalecimento do trabalho pedagógico com os Núcleos Territoriais

encontro-pedagogico-da-suped-portal-4
Os coordenadores de Educação Básica dos Núcleos Territoriais de Educação (NTE) estão reunidos no Instituto Anísio Teixeira (IAT), em Salvador, nesta segunda-feira (18), para discutir sobre o fortalecimento do trabalho pedagógico dos NTE nas dimensões do currículo, dos sujeitos do processo de ensino e aprendizagem e da diversidade. O encontro, que prossegue na terça (19), trata temas como qualificação e coparticipação dos educadores na implementação de programas, projetos e ações na rede estadual.
O superintendente de Políticas para a Educação Básica da Secretaria da Educação do Estado da Bahia, Ney Campello, presente ao encontro, destacou a importância da integração dos NTE para que programas fundamentais na melhoria da qualidade da Educação na Bahia sejam efetivamente levados às unidades escolares. Na oportunidade, ele falou sobre o lançamento recente de dois programas estratégicos. “São ações que só darão certo com o envolvimento de todos. Um é o Programa de Apoio e Assistência à Saúde do Professor e do Estudante, que integrará todas as iniciativas em curso na rede, com o objetivo de ampliar ações pedagógicas e biopsicossociais que têm o olhar para estudantes e professores a partir da constituição de núcleos multidisciplinares. O outro é a Classe Hospitalar, que teve sua primeira classe inaugurada na semana passada, no Hospital Geral Roberto Santos, para dar dignidade aos alunos da rede que, momentaneamente, estejam impossibilitados de frequentar a escola”.
A diretora de Articulação Pedagógica da Secretaria da Educação, Edileusa Neres, acrescentou que o novo encontro busca dar continuidade ao alinhamento de ações, visando a implementação dos programas, projetos e ações na ponta. “Até terça, vamos dialogar temas importantes como a implementação da Base Nacional Comum Curricular; o Currículo Bahia; as ações específicas voltadas à Diretoria de Diversidade, como quilombola; as Escolas Culturais; e a Educação Indígena”.
A coordenadora pedagógica do NTE 19 (Feira de Santana), Waluska de Lima, ressaltou que encontros como estes promovem uma troca de saberes. “Temos fome de fazer cada vez mais e melhor no cenário educacional do nosso território. Então, esta é uma nova oportunidade de troca de experiências para fazermos um alinhamento de todas as propostas para que o acompanhamento nas escolas se dê da melhor forma possível, de modo a atender com qualidade da Educação pública nas escolas estaduais. Este é um momento de fortalecermos e tomarmos decisões para que nossas ações cheguem até a ponta”.